Blog

Discussões rápidas, resenhas curtas e várias outras coisas que não falamos nos podcasts!

Recentemente um amigo meu deu share em um desafio literário extremamente interessante pelo Facebook: consiste em ler 50 livros durante o ano e cada livro precisa obedecer a um dos itens da checklist. Eu sei que ainda não concluí a Maratona Literária de 2014 (e tenho todos os motivos para acreditar que não vou conseguir ler todos os livros que me propus a ler), mas acho que desafios são sempre bem-vindos e, dependendo do estado espiritual da pessoa, até mesmo motivadores. Achei que seria interessante começar o ano com um desafio novo e desde já deixo registrado que vou fazer parte dele! Adicionalmente, propus este desafio ao Thiago e ele achou a idéia interessante, então contaremos com a participal integral dos Agentes do L.I.V.R.O.! (todos os dois)

Ao final do ano (provavelmente na última semana de Dezembro), vou postar novamente esta lista aqui no blog, mas com os livros lidos correspondentes. Ao contrário do que eu tenho feito com a Maratona Literária, eu não vou fazer um review dos livros por aqui. Existe a possibilidade de eu escrever o review de um livro ou outro, mas pretendo falar deles no podcast conforme for lendo.

Para quem se interessar, vou deixar os 50 itens traduzidos abaixo.

Continue lendo

E eis que finalmente estamos em 2015 (apesar do título deste post), caríssimos leitores! Espero que tenham tido uma excelente passagem de ano, com família e amigos reunidos, muita saúde, comida e, é claro, livros!

E para começar o ano com o pé direito MESMO, vamos para o review de mais um livro da Maratona Literária! Hoje quero falar do livro China’s Son: Growing Up in the Cultural Revolution (TraLiBAN: Filho da China: Crescendo durante a Revolução Cultural). Peço desculpas pela qualidade da imagem da capa. A cópia física é BEM diferente desta que estou mostrando, mas o livro da foto é a edição que eu li!

Este livro é um livro autobiográfico que contra a trajetória de Da Chen de sua vida de camponês até sua chegada à Universidade de Pequim. Chen, assim como milhões de outros chineses, foi criado na época da Revolução Cultural de Mao-Tse Tung. Tendo sido filho de um pequeno proprietário de terra, ele e toda a sua família foram subjugados pelo governo comunista. O pai de Da Chen teve suas terras confiscadas e a família inteira foi taxada de pária e forçada a realizar trabalho pesado nos arrozais da província de Yellow Stone (e antes que comecem a zoar, não, não estou falando do lar do Zé Colméia). Da Chen conta um pouco de sua história e das situações pelas quais precisou passar até conseguir um lugar ao sol.

Continue lendo

2014 é um ano que passou extremamente rápido pra mim devido a certos “exageros acadêmicos” que cometi. TALVEZ eu tenha decidido fazer muito mais coisas do que consigo dar conta. Ironicamente, talvez seja exatamente isso que tenha me feito ler tanto: ler, para mim, é uma das melhores maneiras para me livrar do stress.

Ao mesmo tempo, 2014 foi um ano especial porque finalmente tive a coragem de decidir fazer um podcast. Talvez esta tenha sido uma das melhores decisões que tomei até agora. Obviamente tenho muito a agradecer ao meu caríssimo amigo Thiago Alves por ter aceitado fazer parte dessa empreitada. Thanks, dude, sem a sua presença, o Agentes do L.I.V.R.O. não teria existido!

Continue lendo

Finalmente, depois de muita discórdia para decidir se entre ler e continuar a jogar Dragon Age II, disponibilizo o review para o primeiro livro cuja leitura concluí na Maratona Literária 2014: Saltwater Kisses: A Billionaire Love Story (não temos a versão traduzida deste livro no Brasil, mas seria algo como “Beijos de Água Salgada: A História de Amor de um Bilionário” – novamente, deixo ativo o nosso tradicional sistema de Tradução Livre Baseada em Absolutamente Nada!, o TraLiBAN!! meu deus, Melanie, que horrível). Amigos, digo-lhes que não foi uma tarefa fácil decidir entre concluir a leitura de um livro mediano e continuar um jogo absolutamente maravilhoso.

Problemas pessoais à parte, vamos ao review do livro!

Observações: este livro contém cenas de sexo explícito e pode ser inapropriado para menores de 18 anos!

Este livro conta a história de Emma LaRue, uma aspirante ao curso de Veterinária que ganhou de uma promoção da rádio uma passagem com todas as despesas pagas para o Caribe. Durante a viagem, Emma salva uma pessoa de se afogar após ela ter sofrido um AVC e, enquanto a ajuda, ela conhece um homem chamado Jack Saunders. Coincidentemente, este homem é extremamente belo, atlético e, vejam só vocês, extremamente rico. Os dois acabam descobrindo muitos interesses em comum e se apaixonam.

Parece cliché? E é mesmo. Saltwater Kisses é o primeiro livro de uma série de oito livros chamada “The Kisses” um chick-lit bem morno mas, na minha humilde opinião, melhor escrito do que 50 Tons de Cinza. Para quem gosta de livros com romancezinho mamão com açúcar estilo Sabrina, ele é interessante. Inclusive, uma coisa que esse livro faz que eu achei legal é que ele parece estar ciente de seu próprio gênero e brinca com isso em diversos momentos, fazendo uma referência indireta à série Crepúsculo.

Continue lendo

Eu já postei meus book hauls por aqui algumas vezes e, pelo meu progresso de leitura do podcast, vocês devem ter percebido que eu leio menos que adquiro novos livros e comics. Com a quantidade de cursos que tenho feito, trabalhos e edição de podcasts, não é de se espantar que eu acabe não lendo tanto quanto gostaria. Muita gente tem aquela idéia fixa de que “comics são mais rápidos de ler”, mas eu contestaria isso (já tentaram ler Crise nas Terras Infinitas bem rápido?). E foi nessa febre de aquisição de livros e comics que eu acabei juntando um backlog gigantesco de livros e comics para ler.
Não vou entrar em detalhes sobre cada um desses livros e comics, mesmo porque pretendo ler todos eles e comentar a respeito no podcast, mas vou comentar rapidamente algumas coisas a respeito da pilha como um todo.

Continue lendo

Eu comecei a ler comics recentemente. Se me lembro bem, eu comecei a me interessar efetivamente por comics mais ou menos na época do lançamento do jogo Batman: Arkham City (excelente jogo, por acaso). Quando terminei os dois primeiros jogos da série Arkham, eu estava absolutamente alucinada pelo universo Batman e estava doente por todo e qualquer tipo de informação sobre os comics. Quando eu era mais jovem gostava muito da série dos anos 60, então era aquela a imagem que eu tinha do Homem-Morcego: historinhas de mistério, ceninhas de luta meio bobas, vilões meio caricatos. Devo dizer que fiquei surpresa ao encontrar esse universo mais sombrio, mesmo depois de ter visto o filme com o Michael Keaton e tudo o mais. Uma coisa acabou levando a outra e, agora, posso dizer que eu tenho grande fascinação e entusiasmo pelo mundo dos comics.

Isso tudo me levou a consumir uma quantidade razoável de histórias de super-heróis e comics de maneira geral em um intervalo de tempo relativamente pequeno. Acho até que este ano eu bati meu recorde com relação ao ano passado e espero continuar assim nos próximos anos. Comics são uma mídia muito legal e que tem ganhado cada vez mais espaço no mundo literário.

E é justamente por este motivo que eu resolvi fazer este post dedicado aos meus 10 comics favoritos de 2014!

Continue lendo

Bom, galera, festas de final de ano se aproximando, correria, compras de última hora, trabalhos etc. O ritmo é frenético e, como dizem por aí, “o barato é louco”.

E se vocês acham que os Agentes do L.I.V.R.O. vão sossegar o facho por causa da correria, estão completamente enganados! Ao mesmo tempo em que fazemos as compras de fim de ano, arrumamos a casa para as festas de final de ano, concluímos nossos projetos pessoais, andamos de monociclo e fazemos malabarismos com calabresas, vamos também participar da Maratona Literária de 2014!

Continue lendo

Eu me considero uma pessoa com um auto-controle muito grande em se tratando de gastos e tudo o mais, mas é possível perceber como ele decai quando eu me encontro numa livraria. Eu geralmente consigo resistir muito bem à seção de livros, porque geralmente quando entro numa livraria, já tenho em mente quanto custa o eBook. No entanto, a seção de comics é BEM mais difícil resistir. E foi numa dessas andanças que acabei gastando um pouco mais que imaginava com livros e comics este mês…

Continue lendo

Bom, semana passada fiz um post a respeito do interessantíssimo livro Barba Negra: O Diário Perdido (bem a tempo de pegar o grande fiasco que foi o lançamento de Assassin’s Creed Unity. Meu timing é fantástico!). Achei que seria de muito mais valia fazer um post no blog ao invés de falar sobre ele por horas a fio no podcast, mesmo porque ele tem bastante material que eu achei relevante mostrar em imagens mesmo. O post desta semana vai seguir o exemplo do post da semana passada porque, assim como ele, o livro Protocolos Homem de Ferro vem com muitos extras que merecem ser mostrados!

Continue lendo