Neste episódio, Melanie e Thiago discutem um pouco mais sobre os seus estranhos hábitos de leitura!

Randômicos

Leituras da Semana

Para Ler

Lendo Atualmente

  • Visto pela primeira vez aqui.
  • Perguntas:
    1. Quantos livros você costuma ler de uma só vez?
    2. Se você lê mais de um livro por vez, o que determina a hora de mudar de livro?
    3. Você troca o marcador de páginas quando está no meio do livro?
    4. Onde você costuma guardar os livros que você está lendo atualmente?
    5. Em que parte do dia você passa mais tempo lendo?
    6. Quanto tempo por dia você passa lendo?
    7. Você lê livros capa dura com ou sem a dust jacket?
    8. Em que posição você costuma ler?
    9. Você leva o livro que está lendo atualmente a todo lugar que vai?
    10. Com que freqüência você atualiza o status da sua leitura em redes sociais?
  • leonardo garcia

    Olá

    Não tem muito tempo que escuto o podcast de vocês. Estou gostando bastante e a cada programa escuto uma referência sobre The Stormlight Archive. Então que tal um podcast sobre os dois livros?

    Um grande abraço

    Leonardo Garcia
    Rio de janeiro

    • Tudo bom, Leonardo?
      Bom, para começo de conversa, que bom que você está gostando do podcast!
      Quanto a The Stormlight Archive… adivinha sobre o que vai ser o primeiro podcast de Outubro? 😀

  • Lucas Albuquerque

    Fala Pessoal! Olha eu aqui de novo…

    Dessa vez eu quero fazer um comentário rápido que pode servir como sugestão de pauta para vocês.

    Quando vocês comentaram sobre o livro de Robin Hobb, o qual eu li recentemente, eu senti vontade de ir lá no goodreads e fazer um review digno (e não só ir lá e colocar minhas 3 estrelas). Então fui lá tentar justificar minha nota e fazer algumas considerações.

    Antes de pubilcá-la, resolvi voltar no livro pra buscar algumas referências, e acabei me colocando numa situação interessante: nessa breve segunda vez que folheei o livro, minhas impressões mudaram!

    Daí me veoi na cabeça o seguinte questionamento: Será que ler o livro somente uma vez é o suficiente para julgá-lo?

    Se a resposta de vocês for “depende”, ou algo do tipo, já venho na sequência perguntar:

    – Como podemos medir nosso nivel de atenção aos detalhes do livro?
    – Como avaliar se estou sendo justo em julgar certos aspectos da trama ou dos personagens, tendo lido somente uma vez?
    – Qual a técnica de vocês para poder registrar pontos chaves?

    Enfim, comecei a me questionar coisas assim e acho que talvez ler somente uma vez seja injusto com o autor, que muita vezes quer passar uma informação na qual o leitor mediano não consegue captar.

    Mas ao mesmo tempo um leitor mediano como eu não quer “perder tempo”e voltar a ler um livro no qual sua primeira impressão seja mediana….

    E ai? Viajei demais?

    • Primeiro, não, você não viajou! 🙂

      Esse lance de detalhes a relidas é bem complicado. Você estava certo ao assumir que minha resposta seria “depende” mas dessa vez o depende vai pro leitor e não a obra em si.

      Na minha opinião, reler um livro é um investimento grande na obra. Veja, você já sabe sobre o que se trata o livro, você já sabe como essa história termina (quem é o bandido, quem é o mocinho, etc.). Se ainda assim você está disposto a gastar o seu tempo relendo ele, das duas uma: ou o livro é absurdamente complexo a ponto de você não entender nada da história ou você gostou tanto do livro que você precisa de mais informações sobre a obra.

      Na real eu acho que mais do que reler o que a gente sempre tem que tentar fazer é refletir sobre o livro que acabamos de ler. Eu vejo, e com muita freqüência (sim eu ainda uso trema), as pessoas saindo do cinema ou fechando o livro e postando reviews apaixonados sobra a história, seja ela boa ou ruim. Na absurda maioria dos casos, se esta pessoa esperar uns dois dias pra fazer um comentário, a opinião dela vai ser diferente! As vezes quando terminamos uma jornada estamos cansados ou sofrendo com algum acontecimento específico e isso pode fazer a gente esquecer de todo o resto. O mesmo vale para o contrário! As vezes um detalhe ou cena no final de uma história é tão boa que acreditamos que isso justifique toda a experiência anterior até aquele ponto!

      O seu caso específico só corrobora com o que eu penso. Depois que você parou pra pensar sobre o livro, acabou percebendo detalhes que ficaram nublados antes e esses detalhes deram uma outra dimensão a obra.

      Agora, como eu faço pra avaliar um livro e pegar os detalhes dele? Nem sempre eu faço! Muitas vezes eu sou pego pelo monstro da expectativa ou me deixo levar pela empolgação. O que eu tenho tentado fazer é o seguinte: Se ao terminar de ler algo eu tenho um sentimento muito forte sobre o livro eu me forço a parar pra pensar em toda a história antes de opinar. Veja o caso do Alloy of Law que comentei no episódio. O final do livro foi tão empolgante pra mim que eu quase dei 4 estrelas pra ele! No momento em que eu ia dar a nota eu parei e pensei: “pera, eu to muito empolgado aqui! Vamos ver se o livro como um todo foi tudo isso mesmo”.

      Será que eu respondi algo que você perguntou ou só deixei você mais confuso? 😛

      • Lucas Albuquerque

        Claro que sua resposta ajudou, mas eu imagnei que depois de ler uma quantidade de livros grande, desenvolveriamos alguma “técnica” para extrair mais do livro, sem ter que reler.

        Que fique claro que sou adepto ao empirismo! Só resolvi levantar a questão porque, como no caso do Livro de Robin Hobb, eu fiquei muito contagiado quando terminei a trilogia mistborn.

        A diferença foi que com o mistborn sugiu a vontade de pesquisar e entender mais sobre o mundo criado por BS. Dái a coisa foi só melhorando! 😀

        Mas e no caso de livros nos quais eu não releria por causa de uma primeira impressão comprometida? será que estaria perdendo algo?

        Enquanto não acho resposta, vou me baseando na opinião de specialistas, como vocês! 😛

        Abraços!

        • A única coisa de que sou especialista é em adicionar livros na minha wishlist 😀

          Pra mim, não reler um livro ou perder algo da história não é um problema. Como tem um bilhão de coisas que eu quero ler na minha vida, se um livro não funciona pra mim paciência. Eu acho que se o livro for bom o suficiente ele vai me cativar ao ponto de me fazer querer saber mais naturalmente. É claro que existem situações em que isso fica difícil. Por exemplo, o seu grupo de leitura ama um livro e você não curtiu muito. Aí você começa a se perguntar se não foi você quem não entendeu algo.

          No final eu não sou uma boa pessoa pra falar disso :P. Como eu leio devagar, eu consigo absorver muita informação de um livro e até hoje eu só reli 2, e um deles eu só reli pra ter a experiência de uma mídia diferente (eu tinha lido e queria testar o audiobook).

  • Simone

    Eu tb quero Clube do Livro, adorei a ideia, preciso mesmo de estímulo pra não ler só coisa técnica. E podia ter um aplicativo ou coisa parecida que a gente pudesse fazer comentários com spoilers e esse comentário só ficaria disponível pra quem já estivesse naquele ponto da leitura. Por ex. comento algo no 20% ou página 50 e isso não fica disponível pra quem tá no 10%… Pra mim um impedimento só seria se o livro não tiver versão e-book. Mãe não tem duas mãos pra ler, só uma. 😉

    • Estamos estudando a idéia, Simone! Também acho muito bacana a idéia de um Clube do Livro e adoramos discutir os livros conforme vamos progredindo com a leitura. Temos, no entanto, algumas questões que estão nos fazendo quebrar um pouco a cabeça com relação a isso. Uma delas é a própria língua em que o livro foi escrito. Já tivemos algumas reclamações da galera por ignorarmos os ouvintes que não lêem em inglês (juro que não fazemos de propósito!! 🙁 ), então sempre procuramos alternativas para que todos tenham oportunidade de acompanhar as leituras. Temos também questão dos prazos, das escolhas de leitura, etc., etc. Mas não se preocupe, estamos sempre anotando as idéias! 😀

      • Simone

        Eu sei como é difícil agradar gregos e troianos, essa é a natureza humana: sempre achar algo pra estar insatisfeito, mas não tem jeito, nunca conseguimos agradar todo mundo, o que nos faz sentir vulneráveis. Por mais que vcs tentem fazer algo perfeito pra todos nunca vai ser. Eu acho que o jeito é experimentar e ir aprimorando com o tempo. Eu leio inglês, não me sinto muito boa no espanhol, mas arrisco ler tb, mas reclamei se não tiver e-book e talvez ainda ache mais coisas pra reclamar rsrs Quem tiver a fim de participar vai dar um jeitinho de se enquadrar, se for o caso fica uma rodada fora – pq só tem o livro em inglês, ou pq não tem ebook, ou pq não tá afim desse livro… e essas coisas mais da vida… 😉

  • Arthur Oliveira Alves

    Quantos livros você costuma ler de uma só vez?
    Varia muito mais em media três.
    Se você lê mais de um livro por vez, o que determina a hora de mudar de livro?
    Nada especifico eu acho e só dar vontade.
    Você troca o marcador de páginas quando está no meio do livro?
    sim varias vezes.
    Onde você costuma guardar os livros que você está lendo atualmente?
    Geralmente na minha mochila ou no tablet(no caso dos e-books)
    Em que parte do dia você passa mais tempo lendo?
    A noite antes de dormir
    Quanto tempo por dia você passa lendo?
    Depende do dia mais em media uma horinha só.
    Você lê livros capa dura com ou sem a dust jacket?
    Sem ela atrapalha muito.
    Em que posição você costuma ler?
    Como diria o Thiago eu viro um professor de yoga ou seja todos possíveis
    Você leva o livro que está lendo atualmente a todo lugar que vai?
    Sempre pra poder ler um pouquinho em cada horta vaga.
    Com que freqüência você atualiza o status da sua leitura em redes sociais?
    Nunca kkkkk!

Copyright Agentes do L.I.V.R.O. © 2014-2017