Neste episódio, Melanie e Thiago falam o porquê de se ler livros em inglês e dão algumas dicas para embarcar nessa aventura.

Miscelânea

Leituras da Semana (antigo “Reading Progress”)

  • Thiago Henrique da Silva

    Aloha Thiago e Melanie,
    Mandei o meu comentário sobre o cast pelo facebook, acredito que já tenham lido. Porém preciso comentar algo…
    Por recomendação de vocês, terminei de ler hoje o livro Mitosis, de Brandon Sanderson, Curti demais a história! apesar de pequena, é bem interessante. Não sei se é uma característica deste livro mas, gostei demais da forma objetiva do autor, ele não perde tempo explicando mais do que o necessário para você entender o que está acontecendo, Ele é bem sucinto na explicação, e sempre tem uma pitada de humor, sem perder a mão na ação que você está acompanhando. Dei 4 estrelas no Skoob para ele. (PS: vocês tem ID n Skoob?). Enfim, quis deixar este comentário porque consider o ingles do Brandon Sanderson mais fácil de se entender do que o de George RR Martin (aquele maldito que não lança o 6 livro logo aff). Vou pegar outros livros dele para ler, o que vcoês sugerem? Steelheart?
    Abração e até o próximo cast!

    • Caro amigo Thiago, você fez uma pergunta complexa. Como diria nosso sábio Boromir, “ONE DOES NOT SIMPLY READ ONLY ONE OF BRANDON SANDERSON’S BOOKS”.

      Dito isso, eu diria assim… já que você já está no universo Mitosis, escute Steelheart, o estilo de inglês dele é exatamente o mesmo. Se gostar, escute Firefight, que é a continuação.

      Se você gostar desses dois livros, eu recomendaria Mistborn (o Thiago provavelmente recomendaria Legion). Qualquer que seja a sua escolha, consideramos que o vocabulário dos dois bastante acessíveis (embora eu ache que Legion talvez seja um pouco mais fácil). Mas certifique-se de que você não tem mais nada de urgente que queira ler durante esse tempo, porque, pelo menos na minha opinião, Mistborn é uma seríe ridiculamente viciante.

      Boa sorte e depois diga-nos qual foi a sua escolha!

      (ah, eu tenho uma conta no Skoob sim, mas uso o Goodreads com mais freqüência. Caso queira adicionar, http://www.skoob.com.br/usuario/25480-hazuki)

  • Lucas Rafael Ferraz

    Olá pessoal!
    Bem legal o cast!

    Eu não conseguia ler em inglês. Era muito vocabulário, e eu queria ficar pesquisando todas as palavras e não ia pra frente.
    Tudo mudou lá por 2008, mas foi vendo seriados. Em 2008, quando eu só estudava pela manhã, e não era uma pessoa muito social (ok, bastante retraído, na verdade), eu assisti seriados o ano todo. Via temporadas em um fim de semana. No final do ano contabilizei numa planilha tudo que eu assisti, e deu um tempo corrido total de 28 dias. Sim, equivalente a eu sentar o mês de fevereiro inteiro vendo séries.
    Pode parecer doentio (e foi mesmo), mas foi MUITO útil. No começo era tudo com legenda em português, lá pro meio do ano comecei a colocar legenda em inglês. No final do ano conseguia assistir várias coisas sem legenda sem grandes problemas. Intensivão mesmo.
    E não fiz isso para aprender inglês, é que me viciei mesmo em seriados. O legal é que eram todos estilos, sitcom, sci fi, criminal, todos mesmo. Britânicos, estadunidenses, todos os sotaques e entonações.
    Depois disso, em 2010, peguei American Gods do Neil Gaiman. E li! O vocabulário e construções de frases e gírias e tudo que peguei nas séries ajudou muito mesmo. Em 2011, já com um Kindle, li MUITA coisa em inglês. A cada livro minha compreensão melhorava. Nesse ano li os 5 livros de GoT.
    De lá pra cá não parei, e hoje para mim é tão natural como ler em português, e estou começando a ler algo em espanhol.

    Enfim, é isso, cada um tem sua trajetória, mas o improtante é meter as caras, não se intimidar com o idioma e ir em frente!

    Abraços!

    • Acho que vai bastante do ritmo de aprendizado de cada um. Eu acho que aprendi mais inglês com jogos do que com livros, mas foram os livros que ajudaram a expandir o meu vocabulário. Mas uma coisa interessante que notei ao longo de minha vida e agora com o seu comentário é que o pessoal que lida com leitura E listening ao mesmo tempo, seja com jogos ou seriados, tem a tendência a se familiarizar com o vocabulário. Talvez seja justamente essa necessidade de se forçar a ler que acabe fazendo com que as pessoas acabem se acostumando a entender de fato uma outra língua.
      Como está seu progresso com as leituras em espanhol?

      • Lucas Rafael Ferraz

        Li um livro, mas um bem longo, 600+ páginas. Chama-se La Corte de Los Espejos, ótima fantasia.
        Enfim, no começo foi aquilo, dúvidas de vocabulário e tudo, mas o dicionário do Kobo ajuda muito. Depois de uns 20% a leitura começou a fluir melhor, conforme fui me acostumando com algumas construções de frases diferentes do idioma e etc. Muita coisa que não se entende deriva do contexto. Algo interessante, quando peguei uma boa velocidade de leitura e não entendia certa palavra, voltava e relia devagar fazendo na cabeça os sons corretos no espanhol, como o do j, e a entonação correta da palavra, e o significado ficava claro.
        E foi isso, gostei bastante, rendeu muito melhor do que pensei, e pretendo pegar mais coisas logo. 🙂

  • Heverton Daniel

    vocês são dmais! ótimo cast!
    estava muito animado para ouvir o que vocês tinham para falar de leitura de livros em inglês.
    o que eu percebi ao começar a ler em inglês foi que não adianta meeesmo tentar ler algo que não te interessa…
    meu primeiro livro que peguei para ler foi o The King Arthur and his Knights, toda hora eu ficava pegando o dicionário, cada página era umas 13 consultas no dicionário, e tornou uma leitura muito cansativa, relendo várias vezes a mesma página e acabei desistindo do livro.
    daí comecei a pesquisar, será q eu não era apto pra isso ou estava fazendo de maneira incorreta? então encontrei isso que vocês tbm falaram, ler livros que se passam nessa época, livros menores e tbm infantis juvenis ou YA.
    bem, quase nenhum infanto juvenil ou YA me deixa com vontade de ler, então parei por un momento e fui pensar, o que num livro me puxa, me atraí? fui procurando, procurando, até que encontrei livros com temas que sou curioso, curtos, que se passam no mundo atual, finos e YA ou Infantis Juvenis.
    o que descobri é q temos q tirar esse pensamento de que não tenho mais nada para ver em livros YA e IJ, sempre terá algo, mesmo que pouco.
    Terminei dois livros em inglês, fácil fácil depois de seguir essas dicas, e agora fico a procura de mais livros que possam me atrair e que sejam fáceis, enquanto não encontro eu leio livros em inglês que já li em pt, como Harry Potter e outros.
    mas ainda assim é um pouco diferente do português, parece que sempre vai ser, ainda sinto aquela preguicinha ou a lerdeza ao ler em inglês do que português, vocês tbm?

    • Fala, Heverton!

      Que bom que as nossas dicas funcionaram pra você! Esse tipo de dica é algo que fez bastante falta para nós (ou pelo menos para mim) quando começamos a ler em inglês. Às vezes tudo que falta é um empurrãozinho: uma recomendação de um livro um pouco mais fácil de ler, um amigo fazendo buddy-reading ou mesmo só lendo livro em inglês… e isso é algo que eu sinto que cursos de inglês (e outras áreas acadêmicas) carecem: recomendações mais direcionadas. Tem gente que gosta de ler. Outras pessoas gostam de jogar video game ou assistir vídeos, sei lá. Isso é o que mais me espanta: aulas de inglês geralmente são feitas com turmas menores, então ao menos em tese isso daria espaço aos professores para fazer recomendações um pouco mais personalizadas para melhorar as habilidades de cada um.

      Mas já que as escolas não o fazem, cabe aos Agentes do L.I.V.R.O. fazerem o que podem para dar um boost no potencial de cada um. 😀

      Se você precisa de mais recomendações, sugerimos os livros da série The Reckoners, do Brandon Sanderson (se você já não tiver lido), que é YA, é de um autor que coloca muito mais profundidade nas histórias do que parece inicialmente e que é divertida de acompanhar. A série de livros Legion também é bem acessível e tem um plot bem fácil de seguir, você não vai se perder muito com elas. Se estiver procurando algo um pouco mais adulto, eu gostei bastante do livro Gone Girl, da Gillian Flynn. A vantagem de todos esses livros é que se você não entender alguma coisa, temos episódios inteiros para discutir a respeito deles! 😀

      Com relação a ler em português e ler em inglês, vou te dizer o seguinte: GERALMENTE ler em português é, de fato, um pouco mais rápido, e acho que é até inevitável por uma série de motivos: primeiro, porque é uma língua com a qual estamos em constante contato. Segundo, por é uma língua que conhecemos desde a mais tenra idade. No nosso caso, eu e o Thiago já fomos colegas de trabalho, então nós meios que fomos forçados a um contato maior com a língua inglesa. O Thiago ainda mais, porque agora ele trabalha nos Estados Unidos. Conseqüentemente, para nós, isso acabou ficando um pouco mais natural. Vou dizer que é comum você ter aquela pequena trava mental que te faz sentir preguiça de ler em inglês, mas é questão de costume. No começo você vai se forçar a ler. Depois que você se acostumar, a coisa vai fluir muito melhor!

  • Bella Gomes

    Comecei a ler em inglês agora, o primeiro livro é twilight, e escolhi porque foi o primeiro livro que li em português e o que me fez amar a literatura. As dicas de vocês realmente são úteis e servem como empurrãozinho. Parabéns pelo ótimo trabalho! Estou fazendo maratona e apaixonads pelo Brandon Sanders já! Hahahaha

    • Fala, Bella!

      Que bom que as dicas foram úteis! Galera desce a lenha em Twilight, mas o inglês dele é muito acessível e para quem está se aventurando por aquelas águas, ele é uma opção excelente! 😀

  • Gabriel Augusto

    E ae Agentes, voces deram a dica de ler livros menores e mais simples como YAs e de reler em ingles algo que leu em português oque é interessante, mas tem outra forma também muito boa de começar a ler em ingles que foi a que usei, ler um livro em ingles de uma serie que vc começou em portugues, no meu caso li os 2 primeiros livros da aventura dos caças feitiços (um ya com livros bem curtos) e o 3 the night of soulstealer, por já conhecer o universo do livro e os personagens fica mais facil, no inicio tive alguns problemas com o tempo verbal e queria ficar olhando tudo no dicionario e a historia não andava, aí perdi a paciência e passei a ler tudo sem traduzir quase nada e o livro fluiu lindamente.

  • Paulo Cezar Kawano

    Me senti honrado pelo nome mencionado no cast. <3 Vou começar a ler em inglês e a Mel já me indicou The Reckoners. Aí vim aqui ouvir esse cast. Depois volto para falar como foi a experiência.

Copyright Agentes do L.I.V.R.O. © 2014-2017