[Maratona Literária 2014] Considerações finais e conclusão

19 de janeiro de 2015

Eu admito que fracassei horrivelmente nesta Maratona Literária. Eu não digo que pré-determinei uma meta impossível porque, sinceramente, eu acredito que conseguiria ler os 12 livros propostos tranqüilamente se tivesse mantido o ritmo de leitura que eu tive durante os últimos três meses do ano passado. Para falar a verdade, o progresso de leituras deste mês não está ruim, até agora eu consegui ler bastante coisa e vou ter muito o que falar nos próximos podcasts, mesmo sem incluir os livros da Maratona.

O que posso riscar da lista? Hm…

Livros físicos:

  1. The Green Mile, do Stephen King
  2. Factory Girls, da Leslie T. Chang
  3. A Boa Terra, da Pearl S. Buck
  4. Journey to the West, do Wu Cheng’en
  5. Colors of the Mountain, do Da Chen
  6. Thinner, do Stephen King

eBooks

  1. Saltwater Kisses: A Billionaire Love Story, da Krista Lakes
  2. China’s Son: Growing Up in the Cultural Revolution, do Da Chen
  3. All the Light We Cannot See, do Anthony Doerr
  4. The Life of A Child Survivor from Bialystok, Poland, do Ben Midler
  5. The Boy in the Striped Pajamas, do John Boyne
  6. To Live, do Da Chen

Eu cheguei a começar a ler The Green Mile (estou atualmente na página 120), mas acabei não concluindo a leitura do mesmo. Não se preocupem, promessa é dívida e eu pretendo ler tudo que me propus a ler, mas ao invés de escrever um review por aqui, eu vou falar sobre estes livros no podcast, da mesma maneira que sempre tenho feito.

Então, o que deu de errado nesta Maratona?

Para começo de conversa, eu tive uma quantidade colossal de imprevistos, a começar pelo trabalho. Aconteceram várias coisas que precisavam ser resolvidas urgentemente, precisei fazer algumas viagens um pouco mais longas, hora extra etc., o que acabou me consumindo um BOM tempo que eu teria usado para fazer os sprints.

Outra coisa: trabalhos da pós-graduação e cursos extra-curriculares. Estou na reta final para concluir a pós e, pelo fato do trabalho final ser em grupo, há certas responsabilidades que eu preciso tomar. Tem bastante coisa para fazer e, feliz ou infelizmente, eu tenho que tomar certas prioridades.

Bem, se eu não consegui ler todos os livros, pelo menos aprendi a desenhar o Capitão América:

SAM_1293

No entanto, o que mais me tomou o tempo que eu deveria estar lendo é uma maldição chamada Dragon Age. Com o recente lançamento de Dragon Age: Inquisition, eu me senti possuída pelo sentimento de urgência para zerar ao menos o segundo jogo e não perder MUITO da história. Como conseqüência, terminei o Dragon Age 2 com 25 horas de jogo registradas em uma única semana (sério mesmo, gente, nunca zerei um jogo longo tão rápido em toda a minha vida) e pude começar o Inquisition com a consciência um pouco mais tranqüila (um pouco, porque eu estava tão ansiosa para jogar DA:I que só fiz 19 horas de jogo no Dragon Age: Origins e não zerei). Recomendação: só comecem a jogar isso se estiverem com muito tempo livre. Sério mesmo, fazer 54 horas de jogo em menos de um mês NÃO PODE ser saudável, ainda mais se você tiver um cotidiano como o meu.

Eu sei que pode parecer que tudo é desculpinha ou papo furado, mas não é, galera. Foi mais forte que eu, eu acho que estava lendo bastante justamente porque não andava muito afim de jogar video game. Junte isso à vida profissional e edição de podcast (tem capítulo novo logo logo!) e as coisas complicam mesmo.

Mesmo estando meio ausente na Maratona, eu acompanhei várias pessoas pelo Twitter e tenho que dizer que foi um evento muito interessante. Para começo de conversa, o Victor Almeida foi um host muito legal para a Maratona, sempre organizando sprints de leitura, desafios e retwittando os posts da galera que participou. Conheci algumas pessoas bem interessantes e eu mesma fiquei feliz com os posts de review que eu pude fazer por aqui no blog. Achei legal poder escrever mais a respeito do livro, sem restringir muito meu tempo e o quanto eu podia falar de cada livro. Até levei em consideração fazer mais posts deste estilo! (só não agora. Talvez quando concluir a pós!)

Então, apesar de não ter cumprido a minha meta de leitura, o saldo dessa experiência foi positivo. Eu quero MUITO participar de outra Maratona assim que conseguir colocar minha vida nos eixos novamente.

Parabéns a todos que conseguiram cumprir suas metas de leitura… e aos que não conseguiram também, porque o esforço e a iniciativa valeram a pena!

E você? Também participou da Maratona Literária? O que achou? Pretende participar das próximas edições, se houver? Deixem-nos seus comentários!

Copyright Agentes do L.I.V.R.O. © 2014-2017