Estatísticas de 2014 e resoluções literárias para 2015

31 de dezembro de 2014

2014 é um ano que passou extremamente rápido pra mim devido a certos “exageros acadêmicos” que cometi. TALVEZ eu tenha decidido fazer muito mais coisas do que consigo dar conta. Ironicamente, talvez seja exatamente isso que tenha me feito ler tanto: ler, para mim, é uma das melhores maneiras para me livrar do stress.

Ao mesmo tempo, 2014 foi um ano especial porque finalmente tive a coragem de decidir fazer um podcast. Talvez esta tenha sido uma das melhores decisões que tomei até agora. Obviamente tenho muito a agradecer ao meu caríssimo amigo Thiago Alves por ter aceitado fazer parte dessa empreitada. Thanks, dude, sem a sua presença, o Agentes do L.I.V.R.O. não teria existido!

2014 também foi, possivelmente, o ano da minha vida em que mais li. De acordo com o Goodreads, eu li um total de 54 livros. Infelizmente não costumo escrever reviews ou marcar o dia em que termino de ler um comic (mas pretendo mudar isso ano que vem!), mas de acordo com as minhas contas, eu li cerca de 30 comics. Ano que vem pretendo reler alguns deles e escrever reviews decentes a respeito.

De acordo com a minha contabilidade literária pessoal (sem levar em consideração os dados do Goodreads), em 2014 eu li um total de 20055 páginas. A minha média de páginas por livro (já incluindo os comics) foi de 253 .

Eu adquiri um total de 78 livros (54 eBooks, 10 livros físicos, 14 audiobooks), dos quais li 28 (18 eBooks, 4 livros físicos, 6 audiobooks).
Dos eBooks que adquiri, 11 foram adquiridos gratuitamente na Amazon. Dos livros que eu já tinha, eu li 22. Por mais que eu tinha lido uma quantidade bem razoável de livros este mês, eu ainda assim acabei adquirindo mais livros do que fui capaz de ler.

Então, como é possível perceber, eu tenho um backlog bem grande de eBooks, comics e livros físicos e sinto que tenho o dever de manter um controle melhor das minhas aquisições. Portanto, vejo uma necessidade de manter uma lista de resoluções literárias para 2015. Proponho a mim mesma o seguinte:

1. Manter a contabilidade dos comics que adquirir

Essa foi a coisa de que mais senti falta este ano. Eu li grande parte dos comics que comprei, mas ainda assim sinto que devia ter listado as coisas que comprei para ter uma idéia de quantos comics estou comprando em média por mês. Considerando que, mesmo que eu esteja lendo todos eles, eles já se acumularam na vergonhosa pilha de encadernados não lidos, chego à conclusão de que estou adquirindo mais do que deveria.

2. Manter uma contabilidade do número total de páginas lidas

Na verdade isso é algo que eu tenho feito desde metade de 2014. Enquanto isso não é vital, acho interessante ter uma idéia de quantas páginas por mês sou capaz de ler, e planejar minhas leituras de acordo.

3. Priorizar a leitura dos livros físicos

Com a praticidade dos eBooks, é fácil esquecer que eu tenho uma pilha de livros físicos para ler, mesmo que eu os empilhe na minha mesa. Eu quero ler todos os livros físicos que eu não li justamente para saber quais eu não quero manter no meu acervo.

4. Desfazer-me dos livros que não pretendo mais ler

Isso é algo que eu tenho tentado fazer, mas que tenho feito num ritmo bem mais lento do que deveria. Eu tenho vários livros que estão só juntando poeira nas minhas estantes e tenho certeza que muita gente os aproveitaria muito melhor.

5. Evitar eBooks gratuitos que não estejam na minha wishlist

É muito fácil se perder na quantidade de livros gratuitos disponibilizados na Amazon, e muitos deles, honestamente, são livros nos quais não tenho o mínimo interesse. Inclusive, eu até pensei em apagar os que já estão no meu aparelho, visto que eles não têm prioridade alguma para mim, mas acho que mesmo eles merecem uma chance. Talvez eu até acabe encontrando uma jóia rara na imensidão de coisas que peguei para ler, mas pretendo não adquirir mais nenhum.

6. Incluir audiolivros e eBooks nos posts de Book Haul

Eu acho fui até meio injusta em não incluir audiobooks e eBooks nos book hauls este ano. Acho que existe um certo encanto em mostrar um livro de capa-dura, e a satisfação não é a mesma ao mostrar uma capa “virtual”. Mesmo assim, se vamos falar a respeito de audiolivros e eBooks no podcast, acho justo que vocês vejam como é a mídia sobre a qual estamos falando. Tenho certeza que ninguém aqui vai ligar para o meu modelo antigão do Kindle (eu ainda uso o primeiro modelo que saiu, o que tem o tecladinho. Eu até podia pensar em adquirir uma versão mais nova, mas se a versão antiga funciona, por que não aproveitar, não é verdade? Isso sem falar que ele foi um presente de Natal de um bom amigo há alguns anos, então o Kindle acabou ganhando valor sentimental também) ou do iPod (se funciona, tá bom pra usar!).

E vocês? Têm alguma resolução de leitura para 2015? Deixem-nos seus comentários!

E a todos os nossos ouvintes e acompanhadores assíduos do blog, um ótimo Ano Novo a todos!

Copyright Agentes do L.I.V.R.O. © 2014-2017