Leituras de Junho (2018)

13 de novembro de 2018

Marcando a metade do ano, a média de leituras continuou excelente! Não cheguei a exceder meu número de leituras, mas consegui segurar a média!

Goodbye, Things: The New Japanese Minimalism (Fumio Sasaki)
Avaliação: ★★★★☆
Minimalismo é um assunto bem interessante para ler, e material é o que não falta. Neste livro, Fumio Sasaki conta um pouco do que o fez aderir ao minimalismo em um país em que espaço físico é uma coisa cara. Ele tem uma pegada bem parecida com a dos Minimalists, e a leitura é rápida e divertida.

The Ghost Bride (Yangze Choo)
Avaliação: ★★★☆☆
Este é um livro que me deixou um pouco dividida. Eu acho que a Yangze fez um trabalho muito interessante em mostrar um aspecto cultural pouco explorado na literatura: os rituais fúnebres da China e a cultura do submundo. O universo em que a história acontece é rico e muito bem escrito, mas o plot em si deixa um pouco a desejar. Considerando que a autora quis dar fidelidade e coerência à história com relação ao período histórico, acho que a escolha dela em criar uma protagonista relativamente frágil e indefesa para lidar com problemas como casamento arranjado e conflitos de interesse em família foi bem sensata. No entanto, no submundo, onde a protagonista se encontra com criaturas míticas, a história ficou meio limitada à indecisão da protagonista com relação a romance.
Bem, no final das contas, é um livro tipicamente YA.
Mesmo assim, para quem se interessa um pouco pela cultura chinesa, esta é uma boa pedida.

Performing Under Pressure (Hendrie Weisinger)
Avaliação: ★★★★☆
Mais um livro “pick me up”, para quem está procurando motivação na vida e precisa de um norte. Aqui Weisinger explica por que pressão (no trabalho, na família, na vida social etc.) não é necessariamente uma coisa ruim e como você pode usá-la a seu favor para alcançar seus objetivos.

Last Night I Sang to the Monster (Benjamin Alire Sáenz)
Avaliação: ★★★★☆
Eu já gosto do estilo de escrita do Saenz, aí decido pegar este audiobook lido pelo Macleod Andrews. Que combinação maravilhosa! Este ainda é, em minha opinião, o livro mais fraquinho do Benjamin. A história gira em torno de um rapaz que foi internado por ser um alcoólatra, e em sua jornada de recuperação ele conhece pessoas diferentes e a história de cada uma delas. Como todo bom livro do Saenz, o livro inteiro tem um tom melancólico, mas um desfecho que dá aquele quentinho no coração.

The Confidence Gap (Russ Harris)
Avaliação: ★★★★☆
Este livro na verdade foi um pouco melhor do que eu estava esperando! Esse aqui foi feito para o pessoal que, assim como eu e o Thiago, tem mil e um planos na vida, mas supostamente “pouco tempo” para se dedicar a cada um deles. Fácil de ler, ótimo livro de bolso para fila de banco!

Este mês eu também acabei abandonando algumas leituras. The Wasp Factory (Iain Banks) pesou em violência animal mais do que eu imaginei que seria capaz de agüentar. Another Day (David Levithan) conta um pouco sobre os eventos de Every Day sob o ponto de vista da Rihannon, o que poderia resultar em uma história excelente se a Rihannon não fosse uma personagem extremamente sem graça. Ancillary Justice (Ann Leckie) é uma leitura que eu só abandonei porque acabei sobrepujada de coisas para fazer e eu tive que devolver o livro antes que eu pudesse adentrar na história em si, mas não desisti do livro! Assim que eu estiver um pouco mais folgada, vou ver se compro o livro para poder ler com mais calma.

E foi isso que eu li no mês de junho! Enquanto isso, estamos chegando na metade do mês de Novembro! O que vocês têm lido nesta semana?

Copyright Agentes do L.I.V.R.O. © 2014-2017